Sites Grátis no Comunidades.net
Cultura Nativa
Bebida do Gaúcho?
Chimarrão
Vinho
Ver Resultados

Rating: 3.7/5 (3127 votos)

ONLINE
3


Rádio Grenal

Tempo Agora Uberaba MG

 

 Total de Visitas    


Triângulo Mineiro
Triângulo Mineiro

 

 

 TRIÂNGULO MINEIRO

 

 


Em 1722, partiu de São Paulo uma expedição com destino a Goiás. Os bandeirantes "cortaram" a região e abriram a estrada do Anhanguera, ligando São Paulo ao Planalto Central. A região era conhecida como Sertão da Farinha Podre, e era ocupada pelos índios Caiapós. A escassez de ouro e de diamante no campo das vertentes e na central mineira fez com que os mineiros se dirigissem para essa região, que até o ano de 1748 pertencia à capitania de São Paulo. A partir de 1748, o Sertão da Farinha Podre foi anexado à capitania de Goiás, e recebeu o nome de Julgado do Desemboque. Só a partir de 1816 que a região foi anexada a Minas Gerais. Uberaba, fundada em 1836, teve um papel importante na história da região, e é o município mais antigo do Triângulo Mineiro.

 

Lista de municípios do triângulo Mineiro

                                   

Município  

População (2007)  

01

Água Comprida

2.093

02

Araguari

106.403

03

Araporã

6.113

04

Cachoeira Dourada

2.470

05

Campina Verde

18.680

06

Campo Florido

6.570

07

Canápolis

11.313

08

Capinópolis

15.302

09

Carneirinho

8.859

10

Cascalho Rico

2.799

11

Centralina

10.219

12

Comendador Gomes

3.087

13

Conceição das Alagoas

20.426

14

Conquista

6.580

15

Delta

6.600

16

Fronteira

13.983

17

Frutal

51.766

18

Gurinhatã

6.194

19

Indianópolis

6.244

20

Ipiaçu

4.191

21

Itapagipe

14.019

22

Ituiutaba

92.727

23

Iturama

31.495

24

Limeira do Oeste

6.492

25

Monte Alegre de Minas

18.348

26

Pirajuba

3.694

27

Planura

10.289

28

Prata

26.573

29

Santa Vitória

15.492

30

São Francisco de Sales

5.167

31

Tupaciguara

23.076

32

Uberaba

287.760

33

Uberlândia

622.441

34

União de Minas

4.593

35

Veríssimo

3.667

 

Total 

1.460.591

 

 

Sítios Arqueológicos

 

Dinoprata

Na região do Triângulo Mineiro localizam-se dois importantes sítios arqueológicos nos municípios de Prata, e Uberaba (distrito de Peirópolis). No município de Prata, foram descobertos fósseis do maior dinossauro encontrado no Brasil, que viveu há mais de oitenta milhões de anos na região da Serra da Boa Vista, distante cerca de quarenta quilômetros daquela localidade, cujo nome científico foi denominado de Maxakalisaurus topai, e após votação popular passou a ser chamado de Dinoprata, valendo destacar que a réplica do titanossauro (montada em resina), com cerca de treze metros de comprimento, está exposta no Museu Nacional no Rio de Janeiro, desde 28 de agosto de 2006, quando foi apresentada à comunidade científica do Brasil e do Mundo, pelo líder das pesquisas, o professor e paleontólogo Alexander Kellner.

 

Economia

O Triângulo Mineiro é uma das regiões mais ricas do estado, com a economia voltada ao agronegócio. As principais indústrias ali instaladas relacionam-se aos setores de processamento de alimentos e de madeira, de açúcar e álcool, fumo e de fertilizantes. Nos últimos anos o Triângulo Mineiro é a região que mais tem recebido investimentos e mais empregos tem gerado.

Uberlândia possui o Porto Seco do Cerrado, com infra-estrutura para atender importadores e exportadores. O porto permite que o recolhimento dos custos fiscais de importação seja feito apenas no momento de sua efetiva retirada do local. Os exportadores contam com a vantagem de acompanhar o desembaraço das cargas nas proximidades de suas instalações, dispensando o uso de despachantes no porto.

A partir de 2009, Uberlândia receberá remessas de produtos produzidos na zona franca de Manaus para estocagem em armazém geral.

A região é marcada por eventos de grande importância nacional como a Expozebu em Uberaba, a Feniub em Uberlândia e a EXPOPEC em Ituiutaba, a Feira e Exposição agropecuária anual, que tem abrangência nacional, e acontece no mês de aniversário da cidade, Setembro.

Tem como destaque na indústria as cidades de Uberlândia, Uberaba, Araguari e Ituiutaba respectivamente.

 

Pólos tecnológicos

O Triângulo Mineiro tem grandes tendências tecnológicas. O município de Uberaba é pólo em genética de bovinocultura de corte e de bubalinocultura. Frutal é pólo em excelência de recursos hídricos. Existe apenas 20 pólos no mundo.

 

Efeito etanol

O Triângulo Mineiro e parte do Estado de Mato Grosso do Sul receberão 89 novas usinas que serão construídas até 2012, um investimento estimado em 15 bilhões de reais. As usinas serão responsáveis pelo crescimento das cidades, como na geração de empregos e no mercado de ações.O município de Santa Vitória, no pontal do Triângulo, terá o maior pólo alcoolquímico do mundo, com investimentos superiores a 2,5 bilhões de reais.

 

PIB

  • PIB de 25.389.280.000,00 reais (IBGE/2006)
  • PIB per capita de 17.799,65 reais (IBGE/2006)
  •  

Infraestrutura

 

Aérea

O Triângulo Mineiro possui apenas dois aeroportos administrados pela INFRAERO, o de Uberaba (capacidade de 200 mil passageiros por ano) e de Uberlândia (capacidade de 550 mil passageiros por ano).

Até o ano de 2011, o aeroporto de Uberlândia terá a sua capacidade aumentada para 1,4 milhão de passageiros por ano, ainda será instalado um terminal de cargas para atender as remessas de produtos industrializados da zona franca de Manaus.

O aeroporto de Frutal e de Iturama, administrados pelo governo de Minas Gerais, foram ampliados e melhorados com investimentos superiores a 3,5 milhões de reais. O aeroporto de Ituiutaba também recebeu investimentos do estado, e já faz vôos com aviões de pequeno porte, e também há aviões particulares, os donos usam a pista para fazerem seus vôos.

 

Hidroviária

O Triângulo Mineiro possui dois grandes rios navegáveis, os rios Grande e Paranaíba. O governo do estado de Minas Gerais está promovendo o desenvolvimento do sistema hidroviário nesses rios [13]. Os principais portos da região são o de Santa Vitória e de Iturama.

 

Comunicação

O Triângulo Mineiro é referência nacional em qualidade nos serviços de telecomunicações. Possui a cobertura de várias operadoras de telefonia móvel. Todos os municípios possuem pelo menos uma operadora atuante. As mais importantes são: Vivo, Oi, Tim, Claro, CTBC e Nextel. A operadora Vivo ganhou, recentemente, o direito de cobrir com seus serviços de telefonia e transmissão de dados a região do Triângulo Mineiro.

 

Logística

O Triângulo Mineiro recebeu investimentos para a pavimentação e restauração das rodovias, melhorias nos aeroportos e construção de portos. O comércio atacadista se destaca na região e é referência nacional. Das 20 maiores empresas atacadistas distribuidoras do Brasil, 10 estão localizadas aqui. O Triângulo representa cerca de um terço do setor atacadista de todo o Brasil.

 

Características geográficas

Clima

Possui clima tropical de altitude, com temperaturas médias entre 17ºC e 23ºC e amplitude térmica anual entre 7º C e 9º C. O comportamento pluviométrico é igual ao do clima tropical, caracterizando-se por um inverno seco e frio com baixa intensidade pluviométrica e verão quente e chuvoso.

 

Relevo

O relevo é formado por planaltos, serras e chapadas.

 

Área

  • Área de 53.719 km²

 

População

Com uma população em torno de 1.500.000 habitantes, possui uma cidade de grande porte (Uberlândia, com 622.441 habitantes) e uma cidade de médio porte (Uberaba, com 292.377 habitantes).

 

IDH

  • IDH de 0,816 elevado PNUD/2000

 

IDH renda

  • IDH renda de 0,865 elevado [IBGE/2006]

 

Maiores cidades

Maiores cidades

 

Município

População (2008)

01

Uberlândia

622.441

02

Uberaba

292.377

03

Araguari

110.334

04

Ituiutaba

96.122

05

Frutal

54.094

Fonte: IBGE 2008

 

Região metropolitana para o Triângulo Mineiro

A criação de uma região metropolitana para o Triângulo Mineiro foi objeto de discussão na Assembléia Legislativa de Minas Gerais com a tramitação do projeto de lei complementar 8/2003. Anteriormente, já havia tramitado o Projeto de Lei Complementar 45/2001, que foi arquivado em 3 de fevereiro de 2003 e posteriormente convertido no PLC 8/2003.

A proposta previa que a região metropolitana seria integrada pelos municípios de Uberaba, Uberlândia, Araguari, Prata, Tupaciguara, Monte Alegre de Minas e Indianópolis, e a instituição de um fundo "destinado a apoiar os municípios da região metropolitana na elaboração e implantação de projetos de desenvolvimento institucional e de planejamento integrado do desenvolvimento socioeconômico e industrial e na execução de projetos e programas de interesse comum dos municípios, visando ao desenvolvimento auto-sustentável da região".

Foi justificada a proposta no sentido de que seria um antigo anseio da comunidade local, bem como que responderia a uma necessidade imposta pelo próprio desenvolvimento e progresso das cidades envolvidas, que à época somavam cerca de 700 mil habitantes, pois já existiria uma interdependência entre elas, em razão da proximidade física desses centros urbanos, que aumenta consideravelmente o intercâmbio municipal de pessoas, serviços e mercadorias. Além disso, seria sinônimo de integração e de busca do desenvolvimento conjunto e programado, através da aproximação efetiva dos Municípios.

No entanto, a Comissão de Constituição e Justiça da citada Assembléia Legislativa emitiu parecer concluindo pela antijuridicidade, inconstitucionalidade e ilegalidade do Projeto de Lei Complementar, pois este não cumpriria os requisitos do artigo 44 da Constituição estadual, que define uma região metropolitana a partir de sua finalidade – gestão de serviços públicos de interesse comum -, em vez de definí-la a partir de características identificadoras, argüindo ainda que "que o conjunto de municípios deve integrar um mesmo complexo geoeconômico e social e que a gestão de interesses comuns deve atender à necessidade de se equilibrar o desenvolvimento dos núcleos populacionais abrangidos pela unidade regional, mediante a adoção de mecanismos de integração, desconcentração planejada da economia e destinação compensatória de recursos e benefícios".

Uberlândia, segunda maior cidade do interior do Brasil, com mais de 622 mil habitantes.

Uberlândia, segunda maior cidade do interior do Brasil, com mais de 622 mil habitantes.

 

Municípios

O Triângulo Mineiro é formado pela união de 35 municípios e 4 microrregiões.

Lista de municípios

  

Município  

População (2007)  

01

Água Comprida

2.093

02

Araguari

106.403

03

Araporã

6.113

04

Cachoeira Dourada

2.470

05

Campina Verde

18.680

06

Campo Florido

6.570

07

Canápolis

11.313

08

Capinópolis

15.302

09

Carneirinho

8.859

10

Cascalho Rico

2.799

11

Centralina

10.219

12

Comendador Gomes

3.087

13

Conceição das Alagoas

20.426

14

Conquista

6.580

15

Delta

6.600

16

Fronteira

13.983

17

Frutal

51.766

18

Gurinhatã

6.194

19

Indianópolis

6.244

20

Ipiaçu

4.191

21

Itapagipe

14.019

22

Ituiutaba

92.727

23

Iturama

31.495

24

Limeira do Oeste

6.492

25

Monte Alegre de Minas

18.348

26

Pirajuba

3.694

27

Planura

10.289

28

Prata

26.573

29

Santa Vitória

15.492

30

São Francisco de Sales

5.167

31

Tupaciguara

23.076

32

Uberaba

287.760

33

Uberlândia

622.441

34

União de Minas

4.593

35

Veríssimo

3.667

 

Total 

1.460.591

 

Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

Minas Gerais possui dez regiões de planejamento. Duas dessas regiões, a do Triângulo Mineiro e a do Alto Paranaíba formam a Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, definida pelo IBGE. O total de municípios dessa mesorregião é de 66, sendo sete microrregiões.

Fonte das informações acima: Wikipédia

 


 

 


Página Inicial